1 2 3 4

Entrevista com Dana!

0 comentários

Queridos leitores inexistentes, como vão vocês? Espero que muito bem. Na última postagem, falei pra vocês um pouco sobre o Jardim Japonês, um lugar super bacana que indiquei pra quem mora ou vai visitar Fortaleza. Hoje vamos estrear mais um assunto aqui no Japan Express, uma coisa bem bacana que eu bolei nos últimos dias. Como todos sabemos, é denominado cosplay (abreviado de costume play) o ato de se vestir-se feito um personagem, fictício ou real, concreto ou abstrato. Pra abrir a sessão de entrevistas com chave de ouro, vou conversar um pouco com a Dana, uma cosplayer super legal de São Paulo que me cativou com um cosplay de Okita Souji, da série Hakuouki (Shinsengumi Kitan e Hekketsu-roku). Prontos?


Nome completo: Danielli Guedes de Castro
Nickname(s) que costuma usar: Dana
Idade: 24
Onde mora: São Paulo - SP
Quantos cosplays já fez? Não sei dizer ao certo, mas com certeza passou bastante dos 30 cosplays.


Nana Hakuouki é um jogo otome, mas que só teve a versão animada lançada no ano passado. O que a motivou a escolher Hakuouki como cosplay? E, mais precisamente, Okita Souji?
Dana Na verdade acredito que muitos fãs de Hakuouki vão ficar um pouco desapontados com a minha resposta, porque o meu interesse em fazer cosplay de Hakuouki não tinha em muito a ver com Hakuouki, como jogo ou anime. Deixa eu explicar um pouco melhor. Há muitos anos eu sou apaixonada pela cultura tradicional japonesa, o período Tokugawa, a restauração Meiji, enfim, todo esse lado histórico do Japão. Em 2002, quando eu tinha 15/16 anos, eu cheguei a praticar um ano de kendô, que é uma das artes de espada samurai. Mas mesmo com tudo isso, eu ainda não era uma fã assídua do Shinsengumi, mesmo conhecendo um pouco da história. No começo de dezembro de 2009, fui fazer um intercâmbio no Japão e quando cheguei lá, minha melhor amiga (que é fã de Shinsengumi desde que ela existe, eu acho, HAHAHA e foi quem fez o Hijikata comigo) me mostrou Hakuouki. Achei a arte linda, na época o anime de Hakuouki nem sonhava em ser divulgado direito. Ficamos impressionadas com o character design do jogo e, como já estava em Tokyo, comecei a procurar mais coisas, comprei o artbook, arrumei o jogo pra PSP e comecei a ficar realmente encantada pelas histórias dos membros da Shinsegumi, como pessoas. Aproveitei a viagem pra conhecer mais da história deles, visitei o templo de Mibu, em Kyoto, assim como as casas onde eles ficavam hospedados, visitei museus, túmulos, todos os lugares que eram de meu alcance ir. Eu nem sei descrever o que essa experiência foi e nem acho que qualquer palavra que eu possa falar faça jus ao que realmente foi tudo aquilo. Por isso que eu não tenho vergonha em dizer que fiz cosplay de Souji Okita mais por quem ele foi na vida real, do que por causa do jogo. Eu joguei Hakuouki, mas sinceramente achei o jogo meio parado e o anime mal feito. A história eu acho interessante, usar imortalidade pra dar mais força em batalhas e tudo o mais, mas eu prefiro pegar de Hakuouki só as referências do que é real, porque aí sim fica perfeito pra mim. Sobre o Okita, eu simplesmente sou fascinada pela história dele. Pelo fato da aparência dele ser um mistério e nós termos apenas as descrições de que ele tinha uma beleza mais delicada, que ele era muito gentil, mas muito forte ao mesmo tempo e meio brincalhão. Na verdade, são tantos mistérios que há quem diga até que ele fosse uma mulher disfarçada de homem. Uma coisa é fato, o túmulo dele é um segredo e ninguém pode nem chegar perto, e olha que eu tentei.

Nana Como todos sabem, ser cosplayer dá um trabalhão e requer esforço e investimento para que as roupas, acessórios e apresentação em geral saia perfeito. Foi muito difícil fazer cosplay do Okita?
Dana Não foi "muito difícil", mas todo cosplay dá bastante trabalho. Acho que a parte mais difícil foi achar todos os tecidos, nos tons de cores mais parecidos o possível. Quanto aos modelos, essa foi meio a jogada de sorte. Como eu e a minha amiga fazíamos arte samurai (ela fazia Aikidô), a gente tinha hakama e kimono, então foi só pedir pra costureira fazer igual, mas nas cores que a gente precisava. Depois eu desenhei os padrões do kimono do Okita e levei num ateliê, pra ser feito em silk-screen, porque eu não queria que saísse borrado. A mesma coisa pros triangulinhos brancos do haori da Shinsengumi.

Nana Você acha que parecer com o personagem é importante para um bom cosplay?
Dana Não acho, porque acho que é muito difícil você ser naturalmente parecido com um desenho. Ainda mais no meu caso, que sou uma mulher de 1m55, tentando fazer cosplay de um samurai homem. Acho que o importante é você se dedicar inteiramente ao que você está fazendo, com a peruca, a lente e a maquiagem certa. É isso que faz você ficar mais "parecida" com o personagem, além de, claro, trabalhar a expressão e os pontos da personalidade do personagem que você decidiu fazer.

Nana Além do Okita, você fez outro cosplay de Hakuouki?
Dana Não e não pretendo fazer nenhum outro personagem, apesar de gostar muito de outros também.


Nana Você tem um personagem favorito em Hakuouki? Se sim, por qual motivo?
Dana Bem, é meio óbvio que o Okita é um personagem favorito, senão eu não teria feito cosplay dele. Mas se estamos falando de outro personagem, eu devo dizer que eu sou completamente apaixonada pelo Hijikata Toshizou. O de Hakuouki é lindo, claro, acho que ele foi o melhor character design que poderiam ter feito dele. De tudo combina, desde o porte com cabelo comprido, até quando ele decidiu cortar o cabelo. Mas eu sou muito apaixonada pelo Hijikata da vida real, que também era lindo e muito amável, apesar de ser linha dura como treinador e como Fukuchou da Shinsengumi. Eu cheguei a conhecer a sobrinha-bisneta do Hijikata, no museusinho dedicado a ele, na cidade onde ele nasceu, e ela mesma disse que ele era uma pessoa de muito bom coração e que também tinha um bom senso de humor. Por isso, pra mim, Hijikata e Okita juntos é a melhor combinação que se poderia ter~

Nana Esse foi seu último cosplay de Hakuouki, ou pretende incorporar mais personagens da série futuramente?
Dana Não foi meu último cosplay de Hakuouki, mas não porque eu vou fazer novos personagens, mas sim porque vou fazer uma roupa nova do Okita.

Nana Que dicas você daria para os cosplayers iniciantes, que pretendem incorporar personagens que vestimentas e acessórios difíceis e cheios de detalhes, como o do Okita, por exemplo?
Dana O que eu disse lá em cima vale bem pra agora. O mais importante de tudo é a dedicação. Não precisa ser bitolado, nem viver apenas disso, mas se for escolher um cosplay que aparentemente é complicado, comece separando tudo por partes. A escolha de tecidos é importante, os desenhos de modelo, a costura e bastante pesquisa de como for fazer os detalhes. Às vezes andando em lojas você descobre pedras, acessórios, correntes e coisas que você nem imagina que dá pra usar para ajudar na confecção de um cosplay. E claro, sempre dê o seu melhor, que combinado com a criatividade, não tem erro =)

( Agradeço à Dana por ter participado da entrevista e ter sido tão bacana em nos falar um pouco sobre cosplay e cultura japonesa. Aposto que muita gente vai se ligar nas dicas que ela deu! Espero que tenham curtido a entrevista. A seguir, teremos matérias mais específicas sobre cosplay, então fiquem ligados e não percam! )

Kiss kiss~

0 comentários:

Postar um comentário